Evangelho

(37) 3242-3641


pe guilherme machado

Comentário ao Evangelho do 30o Domingo Comum 24/10/2021 (Mc 10,46-52)

feito por Padre Guilherme* 

 

Naquele tempo, 46Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. 47Quando ouviu dizer que Jesus, o Nazareno, estava passando, começou a gritar: “Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!” 48Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda: “Filho de Davi, tem piedade de mim!” 49Então Jesus parou e disse: “Chamai-o”. Eles o chamaram e disseram: “Coragem, levanta-te, Jesus te chama!” 50O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. 51Então Jesus lhe perguntou: “O que queres que eu te faça?” O cego respondeu: “Mestre, que eu veja!” 52Jesus disse: “Vai, a tua fé te curou”. No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho. 

Esta cura é modelo da ação divina por Jesus na vida do ser humano. A partir do momento em que se manifeste a vontade e perseverança na fé, pode-se passar a enxergar o que antes não se via. A abertura à graça divina possibilita compreender o que antes permanecia obscuro na fé.

Mesmo que as outras pessoas tentassem fazer Bartimeu se calar, ele não desistiu, porque sentia em Jesus algo diferente, uma presença maior, que poderia curá-lo. A pergunta do que Bartimeu queria parece desnecessária, se pensarmos na obviedade do que alguém cego quisesse alcançar de Deus: a visão. Mas Jesus respeita a vontade humana, sem se impor.

O consenso da sociedade daquele tempo é que as limitações físicas, como cegueira, paralisias e outras enfermidades tratavam-se de castigo divino. Por isso, quem se encontrasse em alguma dessas situações era tratado como inferior, devendo manifestar na maneira de se vestir essa condição. Tão logo sentiu que podia se recuperar, Bartimeu lançou fora sua capa e colocou-se de pé.

A coragem perseverante de Bartimeu, querendo ser curado, é estímulo para que o ser humano abandone as “capas” que insiste em carregar na vida, que o impedem de contemplar o amor divino em Jesus.

__________________ 

*Padre Guilherme da Silveira Machado é administrador paroquial na Paróquia de São Sebastião, em Leandro Ferreira.

 

 

 

 

 

 

Confira o vídeo (através do link abaixo) postado no Youtube por nossa Diocese:  

https://www.youtube.com/watch?v=ZyF4rTDvWlU

 

Estas informações estão sendo atualizadas. Desculpe-nos pelos transtornos.

Para devolver o Dízimo ou se tornar um novo dizimista basta procurar a Secretaria Paroquial ou os agentes da Pastoral do Dízimo nas Celebrações Dominicais.

 Procedimento para habilitação do Processo para o Sacramento do Matrimônio

1 – Documentação a ser apresentada no ato de preenchimento do Processo Matrimonial: → Batistério – fazer o requerimento na Paróquia em que foi batizado (a). → Certificado ou declaração do Curso de Noivos. → Carteira de Identidade (não podendo ser carteira de habilitação). → CPF. → Comprovante de endereço dos noivos – deve constar nome dos pais ou dos nubentes.

2 – Dias e horários de Celebração do Matrimônio: Na Matriz de Sant’Ana: Sextas-feiras: 20h (À primeira sexta-feira de cada mês, a celebração do Matrimônio na Matriz acontece às 20h30). Sábados: às 10h ou 11h, 17h30 e 19h. As celebrações também podem acontecer em qualquer outra Capela da Paróquia em data e horário a serem agendados na Secretaria da Paróquia.

3 – Celebrações do Matrimônio assistidas pelos padres: Sextas-feiras 20h, Sábados 11h e 17h30. O Matrimônio das 19h é assistido por Testemunha Qualificada para o Matrimônio (Ministro). Se houver celebração do Matrimônio na Matriz de Sant’Ana e na Capela de Nossa Senhora das Graças no horário de 17h30 do sábado, uma das celebrações será assistida por um Padre e a outra por uma Testemunha Qualificada para o Matrimônio. (O Padre atenderá ao horário da primeira marcação).

4 – Tempo para o agendamento: Os fiéis que residem no território da Paróquia Sant’Ana, deverão fazer o agendamento com 11 meses de antecedência à data escolhida para a Celebração do Matrimônio. (Ou menos de 11 meses, se houver data e horário disponíveis). Os fiéis que residem fora do território da Paróquia (transferência), deverão fazer o agendamento com nove meses de antecedência à data escolhida para a Celebração do Matrimônio. (Ou menos de nove meses, se houver data e horário disponíveis), e, nestes casos, a habilitação do processo deverá ser realizada na Paróquia onde residem os noivos. Se a dada prevista para o agendamento for dia de sábado, domingo ou feriado, o agendamento deverá ser feito no dia anterior (véspera).

5 – Os nubentes que lavrarem o Processo de Habilitação Matrimonial na Paróquia Sant’Ana, têm o prazo de 30 dias para fazerem a entrevista com o Padre para a conclusão do processo. Horários de atendimento dos Padres: Sextas-feiras – agendamento de 14h as 16h

6 – Em caso de transferência trazer declaração de que o processo encontra-se em andamento.


Paróquia Sant'Ana de Itaúna
Diocese de Divinópolis

Praça Dr. Augusto Gonçalves, 344 - Centro
CEP.: 35.680-054 ITAÚNA-MG
Telefone: (37) 3242-3641
WhatsApp: (37) 3242-3641
E-mail: contato@paroquiadesantana.com.br

Expediente Paroquial

Atendimento da Secretaria:
De Segunda-feira a Sexta-feira de 7:30h às 17h30

Atendimento dos Padres:
Quarta-feira e Quinta-feira: 8h30 às 10h | 14h às 16h